FESTA DE SÃO JOÃO, Opereta em 1 ato e 2 quadros (completa)

Peça de costumes campestres que marca o início da obra da maestrina, Festa de São João foi, no entanto, mantida inédita. A dificuldade em encontrar empresário disposto a encenar peça musicada por uma mulher, talvez explique a determinação de Chiquinha Gonzaga em escrever ela própria um libreto. É curioso observar nessa partitura a dança de encerramento, por representar uma transição dos gêneros musicais usados na época. Era inconcebível uma peça que não acabasse com dança de certo apelo sensual, quase sempre um maxixe, a dança excomungada.

Acontece que nessa primeira partitura da maestrina a dança final ainda atende por outros nomes como giga, por exemplo, uma antiga dança de origem italiana em movimento vivaz. No manuscrito, ela anotou “tango final”. Era o maxixe, camuflado, que dali por diante faria a glória da compositora nos palcos populares. Festa de São João ainda não foi encenada.

Edinha Diniz, 2014

letra de Francisca Gonzaga

Nº 1 -DANÇAS DOS PASTORES, instrumental
Nº 2 CORO DE ALDEÃS
Cantamos, cantamos,
A ti São João
Divino Santinho
A nossa canção
Viva São João!
Viva São João!
Viva São João!
Nº 3 CANÇÃO DO VELHO JOÃOZINHO DAS MOÇAS
Ah! Ah! Ah!
Santinho, meu santinho,
Vê se podes serenar
Da minh’alma o sofrimento
E do peito meu penar!
(bis)
Ah! Ah! Ah!
Nº 4 – GRANDE DANÇA DOS PASTORES, instrumental
Nº 5 CORO DE ALDEÃS – Repetição do Nº 2
Cantamos, cantamos,
A ti São João
Divino Santinho
A nossa canção
Viva São João!
Viva São João!
Viva São João!
Nº 6 A TEMPESTADE, instrumental
Nº 7 MAGNÍFICA INVOCAÇÃO
À minh’alma engrandece o Senhor!
E o meu espírito se alegrou
A considerar meu Deus, meu salvador!
(bis)
Nº 8 CORO DOS PASTORES
Senhor Deus ajudai-nos
Neste mundo de tormentos
A felicidade não dura, não dura,
Dura apenas por momentos
Nº 9 LUIZ CANTA
Meu Deus, por fim já creio
Um só momento bastou
Rasgou-se a nuvem pesada
Que a minha crença matou!
Rasgou-se a nuvem pesada
Que a minha crença matou!
No infinito da dúvida
Luziu estrela cadente;
De fé ou d’amor, quem sabe?
E o ímpio tornou-se crente!
Tornou-se crente!
Nº 10 CORO
Alegres cantamos a São João!
Santo querido! Por devoção, devoção!
Preces ardentes, hinos e cantos
Pedindo doces amores santos.
(bis)
Nº 11 ROMANCE DE ROZINHA
1.
Tu palpitas, coração
Sem saber o que querer!
Não percebes se isto assim
É viver ou é morrer.
2.
E vai perdendo a paz
O meu pobre coração
Dá-lhe Tu, meu Deus consolo
Dá-lhe a fé da tua unção!
N° 12 GRANDE DANÇA, instrumental
Nº 13 DUETO DE LUIZ E ROSA
(Luiz)
Amo assim
Amo assim
Minha querida
Minha querida
Amar assim
Amar assim
É doce vida amar
(Rosa)
É doce vida
Amar assim
Oh! Meu querido
Eu amo sim
(bis)
(Rosa)
Diz que me amas?
(Luiz)
Amo-te muito
Amo
(Ambos)
Amo-te!
(Luiz)
Amo assim
Amo assim
Minha querida
Minha querida
Amar assim
Amar assim
É doce vida amar
*
*Obs. O restante da letra não consta
nos manuscritos conhecidos.
Nº 14 DANÇA DOS PASTORES, instrumental

download das partituras

 

  Parceria Institucional Produção Patrocínio
Lei de Incentivo à Cultura Instituto Moreira Salles Sociedade Brasileira de Autores Integrar Produções Culturais e Eventos EMC Natura Ministério da Cultura